Numa iniciativa do Núcleo de Canelas, o Bloco de Esquerda de V. N. Gaia foi recebido numa reunião de trabalho na manhã de sexta-feira, 8 de Junho de 2018, na Unidade de Saúde Familiar de Canelas pelo seu coordenador, o médico Manuel Sousa, pela enfermeira Celeste Pinto, diretora-executiva do ACES (Agrupamento de Centros de Saúde)Espinho/Gaia, pela enfermeira Patrícia Damasceno, vogal do Conselho Clínico e de Saúde do ACES, por Ana Rita Mourão, médica do Conselho Técnico e pelo ex-coordenador daquela USF, o médico Sousa Pinto.

A delegação do Bloco foi composta pelo deputado Luís Monteiro, Renato Soeiro, Maria João Rodrigues, Daniel Duarte e Luís Pinto.

De entre os muitos temas abordados, destaca-se a necessidade premente de alargamento das instalações daquela Unidade de Saúde. As actuais instalações foram inauguradas em 1997, tendo como objetivo servir uma população de 7500 utentes; em 2008 o Centro de Saúde já servia 11 000 utentes, neste momento a USF serve cerca de 13 000. A USF tem hoje ao seu serviço 8 médicos, 6 enfermeiros e 4 assistentes administrativos. Apesar de cada médico ter a seu cargo 1900 utentes (muito acima do valor recomendado para um correcto acompanhamento dos médicos de família), existe ainda uma lista de cerca de 500 utentes sem médico de família.

Tendo no local o terreno disponível para a ampliação, o corpo clínico estima que o alargamento necessário para comportar os gabinetes médicos, de enfermagem, isolamento e pequena cirurgia que são necessários poderia custar apenas cerca de 80 mil euros.

Apostada na qualidade do Serviço Nacional de Saúde, a USF de Canelas tem sido considerada uma referência regional e nacional de boas práticas, nomeadamente com um invulgar envolvimento com a população, e ainda na formação de jovens médicos, enfermeiros e administrativos clínicos, bem como na área da investigação, com a sua participação em diversos ensaios clínicos.

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda irá ter brevemente uma iniciativa legislativa sobre esta matéria.

USF-Canelas-2