Pesquisar

Bloco de Esquerda

Vila Nova de Gaia

Categoria

Ambiente

Humanos, e outros animais…

As notícias sobre a aprovação de um regime especial para Barrancos, no que concerne às corridas de touros de morte, leva-nos à necessidade de uma profunda reflexão. Não podemos aceitar que existam regimes de excepção que permitam práticas bárbaras apenas e só baseadas no argumento da tradição. Nem tampouco no argumento da saúde da economia local. Se o avanço civilizacional nos deve ensinar algo é que não podemos submeter-nos às regras da economia pura, esquecendo-nos das boas práticas civilizacionais, e sobretudo do interesse de classe, que não reside nas ganadarias dos criadores de cabeças de gado para abate público. A morte de animais para entretenimento das massas é um sinal claro de profundo atraso civilizacional. Continue reading “Humanos, e outros animais…”

Manifestação Salvar o Clima, Parar o Petróleo

Dia 12 de Novembro, enquanto decorre em Marrocos a Cimeira do Clima COP-22, muitos cidadãos vão sair à rua em vários locais do país, para exigir uma resposta séria às alterações climáticas e recusar a exploração de hidrocarbonetos em Portugal.

Resultado de imagem para manifestação ambiente porto 11/2016

O consenso quanto às alterações climáticas e ao gigantesco perigo que representam para a Humanidade, em particular para as camadas mais desprotegidas da população, tarda em produzir efeitos concretos numa economia viciada em emissões e poluição desregulada. É urgente travar as emissões de gases com efeito de estufa e preparar os territórios e as populações para um novo clima: mais quente, mais seco, com fenómenos climáticos ainda mais extremos.
Em Portugal, além dos planos e das estratégias, falta concretizar uma mudança que tenha como objectivo salvar o clima. Para isso, uma das prioridades tem de ser cancelar todas as 15 concessões de prospecção e exploração de gás e de petróleo ao longo da costa portuguesa, do Algarve à Beira Litoral, do Oeste à Costa Alentejana. Estas concessões são um sinal aberrante de que há futuro na exploração de combustíveis fósseis, contraditório com o espírito do acordo de Paris, onde há apenas um ano 191 países concordaram em conter a subida da temperatura, o que implica travar a exploração de combustíveis fósseis. Não haverá uma política climática coerente com estes contratos de exploração de petróleo e gás natural. Será ainda mais difícil pôr termo a estes contratos se o governo português não rejeitar a assinatura dos tratados de livre comércio com o Canadá (CETA, a ser assinado no próximo dia 27) e os Estados Unidos (TTIP), que implicarão o aumento das emissões de gases com efeito de estufa, bem como privilégios acrescidos para as grandes companhias.
Enquanto cidadãos e colectivos, queremos um país e um planeta a prepararem-se para um novo paradigma energético, que respeite os direitos humanos, que ponha as pessoas e a natureza acima dos interesses da indústria petrolífera. Queremos uma outra economia, livre de conceitos e práticas que nos arrastam para a catástrofe.

Para Salvar o Clima, é preciso parar já o Petróleo!

Lisboa, Largo do Camões, 12 de novembro, 15 horas

Porto, Praça da Liberdade, 12 de novembro, 15 horas

Marés Vivas: BE Gaia recomendou local alternativo já para 2017

BLOCO DE ESQUERDA

Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia

02 Junho 2016

Proposta de Recomendação

Considerando:

– que a realização de festivais musicais ou outros eventos de carácter cultural ao ar

livre contribui para a animação cultural local e se reveste, além disso, de

importância económica pelo estímulo que significa para o desenvolvimento de

actividades turísticas e comerciais ao nível local;

– a impossibilidade de garantir que o terreno onde o Festival Marés Vivas tem sido

realizado nos últimos anos e irá também realizar­se neste ano continue a estar

disponível para esse fim no futuro próximo;

– que o local onde a Câmara Municipal incialmente pretendeu realizar a edição

deste ano do Festival Marés Vivas não deve ser utilizado para esse fim devido à

proximidade da Reserva Natural Local do Estuário do Douro;

 

A Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia recomenda à Câmara Municipal que

atempadamente pondere um local alternativo que possa, a partir de 2017, receber

condignamente o Festival Marés Vivas ou outros eventos de natureza similar em

condições de conforto, segurança e respeito pelo meio ambiente.

Esta proposta foi rejeitada, tendo recolhido os votos favoráveis apenas do BE e da CDU.

Comunicado do BE Gaia “Marés Vivas”

Comunicado 

A propósito do Festival Marés Vivas e das questões que se têm levantado quanto à sua localização na edição deste ano, a Comissão Coordenadora concelhia do Bloco de Esquerda de Vila Nova de Gaia vem afirmar o seguinte: Continue reading “Comunicado do BE Gaia “Marés Vivas””

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑